APERITIVO: UMA BELA COLUNA

Ronaldo é capa da próxima Placar. Enquanto fazia a matéria, fuçando na Gazzetta dello Sport, encontrei duas belas colunas do brilhante Candido Cannavò, que foi por 19 anos diretor de redação do jornal. Traduzi duas colunas. Uma delas, um amargurado texto sobre a "dupla traição" do Fenômeno, vocês poderão ler na Placar. A outra, escrita no dia 18 de janeiro, antes mesmo de Ronaldo fechar com o Milan, segue abaixo.

UMA ESCOLHA FASCINANTE E PERIGOSA
Por Candido Cannavò

Já consigo ver meu caro Ronie desembarcando na sua "amada" Milão. Não importa por qual clube: os amores no futebol se proclamam, se queimam e se transferem, mantendo equivalente e despudorada intensidade. Hordas de jornalistas, também espanhóis, à espera de uma histórica frase italiana, selvas de câmeras apontadas talvez sobre aquele sorriso de castor, com a fenda na arcada dentária superior que conquistou a nação nerazzurra. Ronaldo está acostumado.

Quando voei com ele a Paris para a sua primeira Bola de Ouro, seria preciso Fellini para descrever aquela cena de delírio não popular, mas midiático. Brigas selvagens para entender um sussurro. De vez em quando penso que faço parte de uma categoria de loucos. Mas agora, o que ainda teríamos a delirar sobre a chegada de Ronaldo? Pergunta boba. O tema não é mais o campeão, mas o desafio, o paradoxo, o alarido planetário. "O Real te explusa, Capello te definiu intragável, você vem ao Milan, no laboratório de Milanello nós cuidamos para te recolocar em forma, garantimos a você um monte de dinheiro, em estádio famoso, uma grande ribalta e lugares de diversão que você não apagou da memória. Depois, se você ainda colocar um pouco de boa vontade e algum pequeno sacrifício, poderemos surpreender o mundo".

Certa vez os jogadores eram contratados pelo seu valor, verdadeiro ou presumido. Hoje, por razões diversas: vendem camisetas no Japão, têm uma imagem que penetra, dispõem de uma bela mulher (aqui Ronaldo joga sobre a quantidade), garantem todo dia uma manchete no jornal — para o bem ou, paciência, para o mal. Nesse tipo de futebol, Ronaldo é ainda o número um porque, enquanto todos o criticam definindo-o gordo, imóvel, acanhado, ele é capaz de tirar da manga do colete, ao improviso, um par de belos gols sobre os quais sobreviverá alguns meses, sem ter que recuperar quilos. Como personagem, Ronaldo tem pouquíssimos rivais.

Galliani o conhece, sabe bem o que está colocando dentro de casa e pensa talvez, com água na boca, no dia do derby, com multidões impacientes à espera, Moratti compungido na tribuna amargando o gol de seu amado inimigo, jornalistas de todas as espécies, emigrados da Arábia e dos rincões da Califórnia que sonham ver Ronaldo ao lado de Beckham no mais belo circo da América. Mas vejam quantas coisas fantásticas pode produzir a máquina do futebol.

Ao olhar os episódios com realismo, os tons viram um pouco problemáticos. O grande Ronaldo se encontra diante a uma alternativa. De um lado o dinheiro do insignificante futebol dos Emirados Árabes (e lá as diversões são perigosas), de outro a oportunidade séria, bem remunerada e prestigiosa do Milan: com muito dinheiro para ele, mas nenhum para o Real que deveria cedê-lo de graça. Trama incerta e apaixonante.

E quanto aos aspectos futebolísticos, bem, seria preciso ouvir Ancelotti sobre a compatibilidade técnica e tática de Ronaldo com Inzaghi e Gilardino. Mas essas são coisas marginais no futebol da imagem. De qualquer forma, a transferência é apaixonante, até explosiva. Sem nenhuma ironia, eu torço por Galliani. Forza Adriano, hordas de fanáticos torcedores e proprietários de discotecas estão do nosso lado.



Escrito por Gian Oddi às 20h55
[   ] [ envie esta mensagem ]




A INÉRCIA DO TETRA

De repente o cancelamento do amistoso contra a Romênia, na semana passada, pode ter se tornado um bom negócio para a seleção italiana, que continua colhendo os frutos do tetra na Alemanha. Porque se a equipe tivesse jogado e perdido (não sei se empatado também) não estaríamos lendo, hoje, a seguinte notícia:


Itália desbanca o Brasil no ranking da Fifa após mais de 4 anos

da Folha Online


Depois de mais de quatro anos e meio (55 meses), o Brasil perdeu seu posto na liderança do ranking mensal da Fifa. Na lista divulgada nesta quarta-feira, a Itália, atual campeã do mundo, aparece na primeira posição. Essa é a primeira vez que a seleção italiana lidera o ranking desde 1993.

A derrota da seleção brasileira por 2 a 0 diante de Portugal, na semana passada, em amistoso disputado em Londres, foi determinante para a queda para segunda colocação.

 

Confira os 10 primeiros colocados no ranking da Fifa
1. Itália - 1562 pontos (+1)
2. Brasil - 1540 (-1)
3. Argentina - 1535
4. França - 1496
5. Alemanha - 1359
6.
Inglaterra - 1330
7. Holanda - 1312
8. Portugal - 1262
9. República Tcheca - 1193 (+1)
10. Espanha - 1161 (+2)



Escrito por Gian Oddi às 11h38
[   ] [ envie esta mensagem ]




ANTES TARDE...

Quatro respostinhas – tardias, eu sei – às perguntas de vocês:

 

[Braitner]
Não tem nada haver, mas Gian, o que significa o ACF Fiorentina? Associazione Calcio...?

É isso aí, Braitner. Associazione Calcio Fiorentina

 

[Marcelo]
Gian, quais seriam essa alterações nos estádio necessárias para mais segurança ainda??? Os estádios por lá já não tem cadeiras numeradas e câmeras de vigilância, além de leis severas e aboliram os alambrados??? O que mais ainda dá pra fazer???

É, Marcelo... Muitas das exigências feitas agora já existiam, mas não eram cumpridas (nos lembra um certo outro país, né?). Agora, para liberar os estádios, as principais exigências são as catracas (catraconas, na verdade, daquelas altas) nas entradas dos estádios, as câmeras de TV, os lugares numerados (sendo que os ingressos não podem mais ser vendidos em blocos). Se tudo isso for cumprido, os estádios são liberados. Além disso, não existem mais trens especiais para levar as torcidas visitantes de uma cidade a outra, os clubes estão proibidos de manter qualquer relação formal com os ultràs e os idiotas que brincarem de machinhos, se reconhecidos, poderão ser presos em flagrante em até 48 horas. Ainda se estuda a abolição dos alambrados e a adoção dos seguranças particulares com autonomia para efetuar prisões (hoje eles existem, mas sem essa autonomia).     

 

[Jean]
Gian, quais são as chances dos italianos na Champions? Vc acha que minha Roma passa do Lyon?

É engraçado, Jean, quando o sorteio rolou, o Lyon era favoritão contra a Roma. Até comentei na redação da Placar: “É o pior adversário que a Roma poderia ter. Forte demais, mas ninguém diz que já levou”. Porque contra Barcelona ou Chelsea, pelo menos, os italianos entrariam em campo como azarões... mas, iniciado 2007, o Lyon parou de jogar bem. A Roma, não. Por isso, acho que teoricamente é o confronto mais equilibrado entre os jogos dos italianos. Rótulo que em 2006 era de Inter x Valencia. Agora não é mais porque o Valencia piorou e a Inter é favoritíssima. Já sobre Milan x Celtic não preciso dizer nada, né? Apesar do futebolzinho dos milaneses nos últimos tempos... 

 

[Braitner]

Quanto aos atacantes da Roma não terem vingado, Gian, isso não seria em parte por Spalletti não escalá-los?

Em parte, sim. Nos casos de Tavano e Vucinic, por exemplo, Braitner. Mas não podemos negar que a Roma vem criando uma tradição de contratar atacantes que não vingam nos últimos anos, né? Midos e Carews da vida, só pra ficar em nomes mais famosos, sabe? E tem outra: estou certo de que se Ronaldo tivesse desembarcado na capital, Spalletti não teria coragem de deixá-lo no banco, não concorda? Trata-se, também, de uma questão de quem chega.

 

Bom, pessoal, é isso.

Escrito por Gian Oddi às 11h04
[   ] [ envie esta mensagem ]




QUEM QUER O DOIDÃO?


Você levaria isso pro seu time?

Franco Baldini, dirigente do Real Madrid, disse hoje que Cassano está obcecado para voltar à Itália. Quem faria um bom negócio contratando o desequilibrado jogador do Real?

  1. O Milan, que precisa de um atacante mais rápido e habilidoso para jogar com o Fenômeno.

  2. A Roma, onde os atacantes contratados não tem vingado. E onde Cassano já jogou bem.

  3. A Inter, que tem ótimos jogadores no elenco mas ainda precisa de um segundo atacante.

  4. A Juventus, que está enfraquecida depois da queda para a série B e precisa de reforços.

  5. A Fiorentina, que já manifestou interesse em contratá-lo nesta pré-temporada.

  6. O Bari, provavelmente a única equipe do mundo que a aceitaria o maluco de volta.

E aí? Quem?



Escrito por Gian Oddi às 19h30
[   ] [ envie esta mensagem ]




FUTEBOL E MÚSICA

Alguns de vocês, fiéis leitores deste blog, falaram de Ligabue três ou quatro posts atrás.

 

Aproveito a oportunidade e o recorde europeu da Internazionale, com 15 vitórias seguidas no Italiano, para fazer um agrado à sua torcida e uma propaganda a um de seus mais célebres torcedores: o próprio Luciano Ligabue.

 

No vídeo abaixo, é ele quem canta, na Arena de Verona, a música “Urlando Contro il Cielo”. Uma de suas canções mais conhecidas e também uma das que a torcida da Inter mais gosta de cantar no San Siro. Recomendo, sem moderação.

 



Escrito por Gian Oddi às 01h01
[   ] [ envie esta mensagem ]




OS IDIOTAS, O FENÔMENO SORRIDENTE E OS RECORDES

Foi uma rodada atípica, com quatro jogos disputados sem torcida. Sobre isso, aliás, valem dois comentários:

  1. A idiotice dos ultràs da Roma, que vaiaram o minuto de silêncio antes do jogo contra o Parma, mas, em menos de 10 segundos, tiveram suas bocas caladas pelo resto da torcida, que imediatamente começou a aplaudir para encobrir as vaias. A atitude dos "organizados" da Roma irritou muita gente, incluindo o jornal Gazzetta dello Sport, que, nesta segunda, estampa a seguinte manchete logo em sua capa: "Porta abertas aos imbecis de sempre: em Roma, vaias contra a polícia".

  2. A velocidade com que foi possível colocar o estádio de San Siro em ordem para receber os torcedores (na verdade, os que tinham carnês): apenas dois dias. Tá certo, Milão certamente tem mais dinheiro e recursos do que a maioria das cidades italianas para correr com as obras. Mas certamente o episódio mostra que não é tão complicado assim adequar os estádios à leis. Faltava, isso sim, vontade.

Agora, enfim, futebol:

  1. O que mais marcou na estréia de Ronaldo nos 2 x 1 sobre o Livorno nem foram os 30 minutos, três chutes a gol e 10 participações que lhe valeram nota 6,5 na Gazzetta. Marcou mais a alegria do Fenômeno, que exibiu um sorriso permanente no rosto, entre o aliviado e o (ainda) tímido.

    O principal sorriso, aliás, aconteceu depois que o zagueiro Galante, um de seus melhor amigos na época de Inter, lhe disse alguma coisa no ouvido — e foi, em seguida, num ritmo de brincadeira, empurrado pelo Fenômeno. O que Galante disse? Não se sabe. Mas um dia antes o zagueiro deu uma entrevista dizendo que, se Ronaldo se comportasse bem no jogo, ele o levaria para sair à noite. Porque, justificou o zagueiro, "em campo ele que é o Fenômeno, mas na balada o fuoriclasse sou eu". É só mais uma prova: de volta ao campeonato italiano, Ronaldo está em casa.

  2. E se a briga entre Inter e Roma (ambas jogando bem) pelo scudetto praticamente não existe mais, as duas equipes vão batendo seus recordes... Com os portões fechados, a Inter bateu o Chievo em Verona e chegou à 15ª vitória consecutiva, igualando as marcas históricas de Real Madrid e Bayern nos principais campeonatos da Europa. Como na próxima rodada pega o Cagliari em Milão, são grandes as chances de a Inter chegar a 16 vitórias seguidas e ficar com o recorde só pra ela.

Totti, por sua vez, foi o melhor em campo e marcou seu 14º gol no Italiano na vitória por 3 x 0 sobre o Parma. Com isso, soma 139 gols e assume a liderança da lista dos maiores artilheiros da série A ainda em atividade. Eis a relação dos primeiros:

1) Totti, 139
2) Chiesa, 138
3) Montella, 137
4) Del Piero, 134
5) Vieri, 132
6) Crespo, Inzaghi e Shevchenko, 127
9) Trezeguet, 95
10) Lucarelli, 94



Escrito por Gian Oddi às 11h20
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 


Histórico
  28/10/2007 a 03/11/2007
  30/09/2007 a 06/10/2007
  23/09/2007 a 29/09/2007
  16/09/2007 a 22/09/2007
  09/09/2007 a 15/09/2007
  02/09/2007 a 08/09/2007
  26/08/2007 a 01/09/2007
  19/08/2007 a 25/08/2007
  12/08/2007 a 18/08/2007
  05/08/2007 a 11/08/2007
  01/07/2007 a 07/07/2007
  24/06/2007 a 30/06/2007
  17/06/2007 a 23/06/2007
  10/06/2007 a 16/06/2007
  03/06/2007 a 09/06/2007
  27/05/2007 a 02/06/2007
  20/05/2007 a 26/05/2007
  13/05/2007 a 19/05/2007
  06/05/2007 a 12/05/2007
  29/04/2007 a 05/05/2007
  22/04/2007 a 28/04/2007
  15/04/2007 a 21/04/2007
  08/04/2007 a 14/04/2007
  01/04/2007 a 07/04/2007
  25/03/2007 a 31/03/2007
  18/03/2007 a 24/03/2007
  11/03/2007 a 17/03/2007
  04/03/2007 a 10/03/2007
  25/02/2007 a 03/03/2007
  18/02/2007 a 24/02/2007
  11/02/2007 a 17/02/2007
  04/02/2007 a 10/02/2007
  28/01/2007 a 03/02/2007
  21/01/2007 a 27/01/2007
  26/11/2006 a 02/12/2006
  19/11/2006 a 25/11/2006
  12/11/2006 a 18/11/2006
  05/11/2006 a 11/11/2006
  29/10/2006 a 04/11/2006
  22/10/2006 a 28/10/2006
  15/10/2006 a 21/10/2006
  08/10/2006 a 14/10/2006
  01/10/2006 a 07/10/2006
  03/09/2006 a 09/09/2006
  27/08/2006 a 02/09/2006
  20/08/2006 a 26/08/2006
  13/08/2006 a 19/08/2006
  06/08/2006 a 12/08/2006
  23/07/2006 a 29/07/2006
  16/07/2006 a 22/07/2006
  09/07/2006 a 15/07/2006
  02/07/2006 a 08/07/2006
  25/06/2006 a 01/07/2006
  11/06/2006 a 17/06/2006
  04/06/2006 a 10/06/2006
  28/05/2006 a 03/06/2006
  21/05/2006 a 27/05/2006
  14/05/2006 a 20/05/2006
  07/05/2006 a 13/05/2006
  30/04/2006 a 06/05/2006
  23/04/2006 a 29/04/2006
  16/04/2006 a 22/04/2006
  09/04/2006 a 15/04/2006
  02/04/2006 a 08/04/2006
  26/03/2006 a 01/04/2006
  19/03/2006 a 25/03/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006
  05/03/2006 a 11/03/2006
  26/02/2006 a 04/03/2006


Outros sites
  Campeonato Italiano - resultados, classificação, artilheiros e estatísticas

  Tuttosport
  Corriere dello Sport
  La Gazzetta dello Sport
  Corriere della Sera
  Revista Placar
  Federação Italiana
  Liga Italiana
  Na TV (do site Trivela)
  Uefa.com

  Ascoli
  Atalanta
  Bologna
  Cagliari
  Catania
  Chievo
  Empoli
  Fiorentina
  Genoa
  Internazionale
  Juventus
  Lazio
  Livorno
  Messina
  Milan
  Napoli
  Palermo
  Parma
  Reggina
  Roma
  Sampdoria
  Siena
  Torino
  Udinese

  Buela de Capotón
  Thank God for Football
  Carta-bomba
  Blig do Repórter
  Blog de Bola
  Lédio Carmona
Votação
  Dê uma nota para meu blog